quarta-feira, março 16, 2011

Angolatitan adamastor, o primeiro dinossauro de Angola

Angolatitan adamastor, o primeiro dinossauro angolano, mostra que em África perduraram formas relíquias de saurópodes

Angolatitan adamastor (por Karen carr)

Uma nova espécie de dinossauro saurópode, designada por Angolatitan adamastor, representa a descoberta do primeiro dinossauro em Angola sendo, na África subsaariana, uma das poucas ocorrências de dinossauros saurópodes desta idade geológica. Este animal herbívoro de cerca de 13 metros de comprimento viveu há aproximadamente 90 milhões de anos atrás, numa idade geológica chamada Cretácico Superior, quando Angola era bastante diferente do que é hoje.

"Para nós esta descoberta é surpreendente pois pensávamos que este tipo de dinossauro já estava extinto naquela época" diz Octávio Mateus, descobridor do exemplar e autor do respectivo estudo. "Além disso mostra que ainda há muito por descobrir em África", sublinha este paleontólogo da Universidade Nova de Lisboa e Museu da Lourinhã.
Saurópode Angolatitan a ser comido por mosassauros (por Fabio Pastori)


Embora herbívoro, o Angolatitan evoluiu adaptado-se às condições áridas ou semi-desérticas. Os sedimentos marinhos de onde provém o espécime estão datados do Cretácico Superior (quando predominavam titanossauros) e, portanto, trata-se de um saurópode não-titanossauro na África subsaariana. Por outras palavras, o Angolatitan é uma forma relíquia, só sobrevivendo em Angola naquela altura.
O nome científico Angolatitan significa Titã de Angola e adamastor é uma referência à mitologia portuguesa durante as expedições navais na costa africana.

A descoberta inclui um membro anterior descoberto em 2005 a cerca de 70 km a norte de Luanda, pelo paleontólogo Octávio Mateus, mas as escavações incluíram paleontólogos de Angola (Universidade Agostinho Neto), Estados Unidos (SMU) e Holanda (Natural History Museum Maastricht).
Scapula and Humerus of Angolatitan adamastor Mateus et al 2011


O Projecto PaleoAngola é um projecto científico com a missão de descobrir, colher, preparar, estudar, preservar e exibir os fósseis de vertebrados encontrados em Angola, envolvendo cientistas de Portugal, Angola, Estados Unidos, Holanda e Suécia.

Os resultados de missões nos terrenos do Cretácico foram surpreendentes, com a descoberta do primeiro dinossauro de Angola, com cerca de 90 milhões de anos, além de vestígios de mosassauros, plesiossauros, amonites e tartarugas fósseis.

Em média, tem sido descoberta uma nova espécie por expedição, aumentando o conhecimento geral sobre a fauna fóssil.

Parte da preparação dos fósseis decorre no laboratório do Museu da Lourinhã, ao abrigo do protocolo entre o GEAL -– Grupo de Etnologia e Arqueologia da Lourinhã, entidade que tutela o Museu da Lourinhã, e a Universidade Agostinho Neto.
Filogenia dos dinossauros saurópodes e posição de Angolatitan adamastor



Site do Projecto PaleoAngola: www.paleoangola.org

Mais imagens aqui.

Publicação:
“Angolatitan adamastor, a new sauropod dinosaur and the first record from Angola”
por Octávio Mateus, Louis L. Jacobs, Anne S. Schulp, Michael J. Polcyn, Tatiana S. Tavares, Antré Buta Neto, Maria Luísa Morais and Miguel T. Antunes. Anais da Academia Brasileira de Ciências.
PDF disponível aqui

3 comentários:

ome disse...

Parabéns!!!!
OME (www.dinoastur.com)

FUNDACION DINOSAURIOS CYL disse...

Parabéns a tudo o grupo pela descoberta e pela pesquisa
Um abraço para Octavio. Cumprimentos desde Salas de los Infantes.
Carmen.Fundacion Dinosaurios CyL
http://www.fundaciondinosaurioscyl.com

Ricardo Araújo disse...

PaleoAngola rules!

Ricardo